InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Mihail Adrik Belinikov

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Nyna



Mensagens : 14
Data de inscrição : 27/08/2011

MensagemAssunto: Mihail Adrik Belinikov   Qui Out 06, 2011 10:57 pm

DADOS BÁSICOS
    Nome completo: Mihail Adrik Belinikov
    Local de nascimento: Kaliningrado, província de Kaliningrado, Rússia
    Data de nascimento: 15 de novembro de 1991
    Raça: Sangue-puro
    Relacionamento: Solteiro
    Bicho-papão:
    Patrono: Um camaleão-comum
    Varinha: Azevinho e Corda de Coração de Rabicurto, 11 polegadas, maleável.

    Azevinho é um dos tipos de madeira para varinhas mais raro; tradicionalmente conhecido como protetor, funciona melhor para aqueles que podem precisar de ajuda para superar uma tendência à raiva e à impetuosidade. Ao mesmo tempo, varinhas de Azevinho quase sempre escolhem donos que são engajados com alguma busca perigosa e, muitas vezes, espiritual. Azevinho é uma daquelas madeiras que varia dramaticamente sua performance de acordo com a cerne da varinha, e é uma madeira notoriamente difícil de se dar bem com pena de fênix, já que a volatilidade da madeira é estranhamente conflitante com o desapego da fênix. No evento incomum dessa combinação encontrar seu dono, no entanto, nada nem ninguém deve ficar em seu caminho.


BIOGRAFIA
    Infância
      Arman e Dasha Belinikov, pais de Mihail, casaram-se bastante cedo, e viviam praticamente isolados em uma grande fazenda na área rural de Kaliningrado, na Rússia. Apesar de lá não ser exatamente uma vila bruxa, a fazenda ficava longe o suficiente dos aglomerados trouxas para não chamar a atenção e não causar problemas; e a família tinha uma vida materialmente bastante confortável, com uma casa enorme e espaço de sobra no terreno. Seus únicos vizinhos bruxos eram os empregados da fazenda, que foram contatados e contratados aos poucos conforme a fazenda foi crescendo. Mihail nasceu lá, em novembro de 1991, e teve uma infância tranquila. Gostava de brincar dentro de casa, não se importava com a solidão, e quase não dava trabalho aos pais. Aos 3 anos de idade, Mihail perdeu a mãe, que morreu ao lidar acidentalmente com uma planta venenosa no terreno da fazenda e não ser socorrida a tempo, por causa do isolamento do lugar. Foi um baque na vida do menino, que demorou um pouco a entender e aceitar que sua mãe jamais voltaria. A melancolia que se abateu permanentemente sobre Arman a partir dali pareceu contagiar um pouco o filho, que aprendeu rapidamente a se virar sozinho, já que o pai parecia preferir ser deixado em paz. Deu seus primeiros sinais de magia mais ou menos nessa época, quando começou a agir mais por conta própria e fazer suas tarefas sozinho. As únicas pessoas com quem conversava eram os filhos dos funcionários de seus pais, mas Mihail os considerava apenas amigos de brincadeiras, nunca chegando a ser realmente muito próximo de algum deles. Sempre teve vontade de ir estudar em uma escola de magia, aprender a fazer feitiços e conhecer outros bruxos que pudessem ser seus amigos.


    Vida escolar
      • Escola: Liceu Rorshokdyra
      • Casa: Gumanist

      Mihail ficou muito feliz ao receber a coruja informando que tinha sido considerado apto a estudar em Rorshokdyra, e não se importou nem um pouco em deixar a fazenda e pegar o trem com destino à escola. O teste feito pelos Catedráticos Mágicos o colocou no grupo Gumanist; onde, além das aulas de Feitiços, Transfiguração, Poções, História da Magia, Sociologia da Magia, Artes das Trevas, Herbologia e Animais Fantásticos, Mihail ainda tinha aulas de Sociologia Aplicada da Magia, História da Rússia dos Bruxos, Grandiosos Bruxas das Trevas, Geopolítica do Bruxo Mundial, Burocracia Mágica e Análise de Sangue. Na escola, Mihail foi aos poucos se soltando, se tornando um pouco mais falante e extrovertido, fazendo amigos - embora até hoje mantenha um lado meio reservado de sua personalidade, não sendo muito de falar sobre seus sentimentos ou planos para o futuro. Apesar de não ser o melhor aluno de sua turma, não via problemas em estudar, e tirava boas notas na maioria das matérias - suas favoritas eram Sociologia, História e Geopolítica; e os professores o viam como um estudante com potencial, que poderia se tornar talvez um funcionário do governo ou até mesmo um político no futuro. Uma vez, no quarto ano, chegou a ganhar a medalha de Excelentíssima Mente Mágica por ter tirado nota máxima em suas três matérias favoritas na mesma semana de avaliações. Só não gostava muito da disciplina rígida demais, que o entediava um pouco às vezes. Bem ao contrário de alguns de seus antepassados, não se tornou um Delator, como alguns esperavam dele. Mas suas faltas nunca foram graves; chegavam no máximo a Atrasos em Aula - isso até o seu quinto ano. Nesse ano, Mihail se envolveu com Vanya Abisaga, uma menina do sexto ano de quem já era amigo há algum tempo. Os dois ficaram algumas vezes, e no início do sexto ano começaram a namorar. Vanya era sangue-puro, mas bastante mal-vista pela grande maioria de seus colegas, por ser uma 'filha bastarda' - ela usava o sobrenome da mãe, por nunca ter sido assumida por nenhum homem que se declarasse seu pai. Arman não fazia ideia do namoro, pelo simples fato de que ele e Mihail não costumavam conversar muito, e dessa forma o relacionamento acabou sendo considerado um "Relacionamento Amoro Sem Permissão" pela direção da escola. Como ambos eram sangue-puros, nenhum dos dois jamais chegou a receber algum castigo tão grave quanto a aplicação de uma Maldição Imperdoável, por exemplo; mas por muitas vezes foram punidos, até mesmo fisicamente, por sua insistência no relacionamento. Com os castigos e a repercussão negativa que sua aplicação teve, alguns amigos se afastaram de Mihail, e ele perdeu algumas provas e o ânimo em algumas aulas, o que fez seu rendimento cair um pouco. No seu último ano de escola, quando Vanya já tinha se formado, Mihail parou de ser castigado e voltou a tirar notas melhores, embora tenha voltado a ser um pouco mais reservado e fechado, como costumava ser quando era criança. Não fez questão de voltar a falar com os colegas que se afastaram dele no ano anterior, apesar de todos, alunos e professores, parecerem dispostos a esquecer tudo aquilo como apenas uma 'má fase' pela qual ele tinha passado. Se formou com boas notas, mas saiu da escola mais preocupado em reencontrar Vanya do que se concentrar em continuar os estudos ou começar uma carreira.


    Adulto
      Quando saiu da escola, Mihail recebeu uma notícia totalmente inesperada: por algum motivo que ninguém soube lhe explicar, Vanya estava internada em uma clínica psiquiátrica, proibida de receber visitas, especialmente de alguém que nem era seu parente. A notícia o deixou ainda mais sem rumo - Mihail passou quase três meses na casa do pai em Kaliningrado, sem saber o que fazer ou pensar, mas logo achou que ia enlouquecer se continuasse por lá. Começou a sair direto, passear por Chernaya Dyra Stantsiya, reencontrar velhos amigos e fazer novos - a maioria dele personagens do submundo bruxo russo; criminosos, prostitutas, traficantes. Logo Mihail passava mais tempo lá do que em casa - e logo já estava completamente imerso naquele mundo, usando drogas, gastando seu dinheiro com prostitutas e objetos ilegais, acordando em lugares que não sabia onde eram, sem fazer ideia de como tinha ido parar lá. Ele se mudou para Chernaya Dyra Stantsiya, alugando um quarto no Bolyee chernyĭ Royal Hotel e morando por lá mesmo. No fundo, era tudo uma maneira de adiar o momento em que terá que tomar um rumo e decidir o que fazer da vida; além de uma tentativa um pouco frustrada de deixar Vanya de vez no passado. Essa é a vida de Mihail atualmente: festas, drogas, amigos e amigas que vão e vem, sem nenhum tipo de estabilidade ou planos para o futuro. Seu único amigo mais próximo e mais 'permanente' é Maxim Petrov, que leva uma vida parecida com a de Maxim. Os dois conseguem se dar muito bem apesar de tudo, se divertem juntos, conversam sobre tudo - e Maxim frequentemente empresta ou dá dinheiro para Mihail quando seu pai passa muito tempo sem ajudá-lo financeiramente. Mihail, aliás, vive brigando com o pai, que o sustenta a contra-gosto e na maior parte do tempo finge não ver o que acontece com o filho, mas às vezes se lembra de que deve tentar trazê-lo de volta a uma vida normal.

      Aos 20 anos, de maneira totalmente inesperada, Mihail reencontrou Vanya, na própria Chernaya Dyra Stantsiya: o pai dela finalmente a havia encontrado e assumido, tirado ela do hospício, e a levado para viver com ele por lá. Mas Vanya estava, e continua, inegavelmente insana: demorou a se lembrar de Mihail, não fala coisa com coisa, frequentemente chora sem motivo aparente, e parece viver em um mundo só seu, onde as regras do mundo real não se aplicam. Aos poucos, Mihail descobriu que o pai de Vanya é Nureyev Kassa, que faz parte do grupo de bruxos que comanda a Chernaya Dyra Stantsiya; e que Vanya enlouqueceu após encontrar o corpo da própria mãe, que se matou por enforcamento. Mihail passou uma época bastante confusa após esse reencontro, mas hoje ele e Vanya se falam; e pode-se dizer que se dão bem, na medida do possível: ela parece um pouco mais calma na companhia dele, e ele, por sua vez, e bastante paciente com ela, gostando de cuidar dela quando e como pode - mas Mihail já se conformou com o fato de que nunca terá de volta a Vanya que conheceu um dia, e que as coisas entre eles jamais poderão voltar a ser o que eram.


PARENTES
PAI: Arman Belinikov
    50 anos. Dono de uma fazenda na área rural de Kaliningrado, onde emprega cerca de 20 pessoas e planta e cria animais e vegetais mágicos para venda, tanto dos próprios animais e vegetais quanto de seus subprodutos. É um homem calmo, centrado, racional e trabalhador; mas um tanto melancólico e solitário, passando longos períodos em silêncio, como se não notasse ou não fizesse questão das pessoas à sua volta.

MÃE: Dasha Belinikov
    Morta aos 29 anos, depois de tocar acidentalmente em uma planta venenosa na fazenda que administrava com o marido. Era uma mulher tranquila, não muito dada a sentimentalismos, mas carinhosa à sua maneira, e bastante trabalhadora.


APARÊNCIA
    É alto e bastante magro, com um pouco mais de 1,80m de altura. Tem um rosto de traços fortes, o maxilar quadrado, os lábios grossos e os olhos muito azuis, marcantes. Muda frequentemente o corte de seus cabelos negros e lisos, mas sempre os mantém em um estilo meio 'punk', com cortes irregulares, arrepiados para todos os lados. Se veste quase sempre de preto, usa muitos acessórios, camisetas de bandas de hard rock bruxo, cintos, colares, brincos, anéis e botas pesadas nos pés. Tem alargadores nas duas orelhas, um piercing no nariz e outro no lábio; e os dois braços, o peito, a barriga, o pescoço e uma das pernas cobertos por tatuagens - tudo isso adquirido rapidamente desde que ele se formou na escola.

PERSONALIDADE
    A personalidade de Mihail varia enormemente de um instante para outro, dependendo da droga que ele usou ou do que aconteceu no seu dia. Normalmente é mais quieto, observador, e tem uma visão um tanto cínica a respeito da vida e das pessoas; mas se solta mais quando está entre amigos, especialmente em festas e afins - se bebeu ou se drogou, chega a ficar realmente expansivo e barulhento. Não gosta de falar sobre seu passado ou seus sentimentos, e não parece se importar em ter amizades mais do que superficiais com as pessoas, preferindo ter apenas companheiros de festa do que amigos verdadeiros. Vive brigando com seu pai, e nessas situações fica realmente irritado e mal-humorado, mas raramente desconta nos outros, só se fechando mais. É irresponsável e inconsequente, mas parece fazer isso de propósito, sem querer assumir compromissos e responsabilidades com nada nem ninguém. Para sua idade, parece um pouco imaturo às vezes. É influenciável e manipulável, e faz praticamente qualquer coisa em troca de dinheiro ou drogas. No fundo, é um pouco sensível, e se abala fácil com as coisas - só faz questão de disfarçar, e acaba escondendo muito bem esses traços de sua personalidade. É um tanto distraído e avoado, e não se foca em nada nem ninguém por muito tempo, chegando a esquecer nomes de pessoas ou em que dia da semana está - o que pode ser uma demonstração de como ele se interessa pouco pela grande maioria das coisas, ou simplesmente consequência do uso exagerado de drogas, mesmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Mihail Adrik Belinikov
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
WW Fichas :: FICHAS :: Fichas do Wizard World-
Ir para: