InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Adèle Riès-Badeau Lyonors

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Buba

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 28

MensagemAssunto: Adèle Riès-Badeau Lyonors   Sab Nov 12, 2011 11:48 pm

DADOS BÁSICOS
    Nome completo: Adèle Riès-Badeau Lyonors
    Apelido: Não gosta
    Local de nascimento: Lyon, França
    Local de residência: Lyon, França
    Data de nascimento: 16 de novembro de 1997
    Idiomas: Francês (materna), inglês, alemão e latim fluentes. Tem um pouco de noção de russo e se vira bempara falar irlandês, sem boa escrita no entanto.
    Sexualidade/Sexo: Hétero/Feminino


DADOS ACADÊMICOS
    Ano: Sexto
    Casa: Pouvoir
    Atividades: Clubes de Duelo, Esgrima e Dança
    Brevets: 20 points - Mention Très Bien (MTB) - Honras
    Matérias: Obrigatórias: Poções, Defesa Contra as Artes das Trevas, Herbologia, Transfiguração, Feitiços, Astronomia, Etiqueta e História da Magia. Extras: Adivinhação e Aritmancia. Esportivas: Equitação e arco-e-flecha


DADOS MÁGICOS
    Raça: Sangue Puro
    Patrono: Uma águia
    Bicho-Papão: -
    Varinha: Bordo com Escama de Serpente Marinha (Ideal para feitiços mentais), 9 polegadas (22,86 cm), não muito flexível.

    Rapidamente sua varinha foi encontrada e seu tamanho também, por ter um jeito mais elegante de enfeitiçar. É mais objetiva.


DADOS FÍSICOS
    Descrição básica: Mignon é sua melhor definição. É magra, mas mesmo assim tem um corpo que parece todo moldadinho, delicado, mas muito saudável e com curvas leves e bonitas. Suas costas são bem definidas e pequenas, assim como todo seu esqueleto. Tem pouco peito, o que ela não gosta, mas um bumbum bonito.
    Altura: 1,75
    Peso aproximado: 47
    Modificações no corpo: Nenhuma.
    Vestuário: Gosta de roupas boas. Usa apenas roupas bruxas, mas elegantes, principalmente da Belle & Seduisante. Não gosta de salto. É vaidosa mas delicada. Odeia muitos brilhos ou acessórios pesados. Gosta de maquiagem.
      Celebridade: Ginta Lapina


DOSSIÊ
    Família
      Mãe - Apolline le Charnock Riès-Badeau.

      É de uma familia de Puros sangues há pelo menos 800 gerações que lutaram ao lado de vários bruxos das trevas. Filha de Charlotte le Charnock Riès e Pierre-Louis Badeau e irmã de Alan-Pierre, Anaïs Manon e Annick.

      Cresceu em uma família típica de elite bruxa e trevista, com tutores para línguas e atividades extras, aprendendo nomes de feitiços que devia e não devia saber e etc, música e tudo que uma criança rica deve saber. Desde criança é esnobe e fria, além e calculista. Apolline nunca gostava de se misturar nas brincadeiras dos irmãos, oque quer que fosse. Gostava na verdade de aprender negócios bruxos com o pai e de ler muito. Em Beauxbatons foi da Pouvoir e reinou. Era considerada meio perigosa e poderosa e ela amava isso. Era do tipo que maltratava os mais fracos pelo psicológico, manipulando. Os irmãos e herdeiros dos Riès-Badeau tiveram seus nomes e história perdidos em um grande incêndio na Ala Sudoeste do Castelo Riès em 1980. Jornais da época acusam Alan-Pierre le Charnock Riès-Badeau, um dos herdeiros, como o causador do incêndio. Dizem também que, juntamente aos arquivos, diários e história da família, haviam documentos comprometedores sobre sua irmã Anaïs Manon le Charnock Riès-Badeau que Alan-Pierre não poderia deixar cair em mãos erradas. Tal teoria não foi confirmada pelos investigadores que coincidentemente desistiram de prosseguir nas investigações do caso, considerando o incêndio provacado por "causas naturais". Apolline, a mais velha dos herdeiros não se envolveu no escândalo. Na época já lecionava Defesa das Artes das Trevas em Beauxbatons. Casou-se quase no final dos anos 90 com Burgess Lyonors e teve Adèle.

      Pai - Burguess Lyonors

      É de uma família de Sangues Puro também e políticos. Cresceu sendo moldado para a política e ele de fato adora. Tem um cargo altíssimo no Ministério francês. Em Beauxbatons foi da Pouvoir, mas se formou quando Apolline ainda estava em seu segundo ano. Então só se conheceram quando esta já lecionava. Ele foi em um evento formal, conversou com todos os professores e algo naquela mulher certa de si e pomposa chamou sua atenção.

      Casaram e tiveram Adèle. É um pai carinhoso, mesmo que rígido. Assim como Apolline, não aceita mistura Pura e Trouxa, mas sabe lidar melhor com situações de estresse, é menos radical a princípio que a esposa. Deseja um herdeiro homem, mas ama Adèle mais do que tudo.

    Biografia
      Nasceu na mansão dos seus pais em Lyon, confortável e em muito luxo e mimos. Cresceu ali, em eventos formais políticos ou familiares e no Haras da família. Gosta muito de sua família, mas sempre foi meio distante de sua mãe, por esta ser fria demais. Sempre era no colo do pai que ia.

      Amava suas aulas de equitação e dança. Aprendeu a voar também, por segurança, caso precisasse e quando começou a demonstrar interesse e agilidade para quadribol, sua mãe convenceu seu pai de que aquilo pararia já, ou ela se tornaria uma jogadora e perderia a classe que lhe é natural. Os dias de Adèle sempre foram tão cheios que ela acabou se acostumando. Quando sua mãe estava em Beauxbatons lecionando e seu pai enfiado em seu escritório, ela voava um pouco escondido. Tinha tutores de latim, alemão e inglês da manhã até a tarde. E a noite de russo, além de etiqueta. Tinha momentos certos para ler e para fazer qualquer coisa. Sempre gostou muito de música e canta bem, então mesmo se não quisesse, fazia algumas apresentações familiares. Isto acabou a fazendo tomar um pouco de trauma pelo instrumento e canto. E aos 10 anos conseguiu convencer a mãe que não faria mais aquilo, mas continuaria aprendendo piano, além do violino. Deu vários sinais de magia desde pequenininha, mas só seu pai comemorou com ela, para não cortar a magia de seus momento. Mas Apolline pagou por sua frieza quando Adèle explodiu um colar de pérolas dela em pleno jantar político.

      Teve uma infância confortável e apesar de rígida, divertida. Iam para casas de campo, viajavam muito e brincava muito com suas primas. Recebeu sua carruagem carta e logo foi comprar sua varinha, empolgada. Na carruagem já se juntou com as filhas de amigos de seus pais. Foi para a Pouvoir sem dúvidas e ficou feliz. Em seu primeiro jantar sentou ao lado de Quentin Moreau e ele a salvou do tédio que sentia ao conversar com algumas garotas que tinha praticamente sido obrigada a socializar e não gostava desde antes de Beauxbatons. Eles logo se apresentaram e começaram a rir juntos. Adèle comeu se divertindo, o que nunca acontecia. E logo eles não paravam de andar juntos, só se separando para as aulas. Mas ela não pensou que sua mãe diaria aquilo. Ela esqueceu que antes de ir teve ordens claras: nãoser amiga de nascidos trouxas, evitar o quanto pudesse. E quando ela a chamou para relembrar isto, Adèle se revoltou sem mais entender qual era o problema. Ele era tão legal e divertido! Mas então sua mãe ameaçou prejudicar o amigo em suas notas. Adèle tentou se afastar, mas não conseguia e abriu o jogo com ele. Então eles se divertiam mesmo assim, se aventurando em procura de passagens secretas e fugindo do alcance de Apolline.

      Na Pouvoir tem seus amigos que ela mais considera colegas, mas fora dela, Adèle mesmo é meio esnobe e por ser filha da professora mais odiada de Beauxbatons, as pessoas se afastvam dela achando que iam trazer encrenca pra perto. Conversas paravam se ela chegasse perto, mas Adèle empinava o nariz e se afastava. Tinha um amigo de verdade, não se importava. E foi junto com ele que redescobriu seu amor por voar. E logo que quadribol era um talento possível e virou desejo. Mas claro, sua mãe ameaçou tirá-la da escola. Então seu amigo a ajudava a jogar escondido, juntos, para ela se divertir. Ficava triste ao assistir os jogos, mas foi superando ao longo dos anos, até se conformar e desistir. Suas notas sempre foram as melhores e ela se dedica muito oas estudos, até mesmo no clubes. Quer ser grande e talvez até política igual ao pai. Ou talvez seja algo tão de costume em sua vida que não tenha parado pra pensar se deseja algo.

      Seu primeiro beijo foi aos 15 anos com um setimanista da Pouvoir e eles ficavam de vez em quando, mas quando ele tentou forçar a barra para transar, Adèle se sentiu exposta demais. Ninguém nunca conversou com ela sobre isso,mas ela sabia que tinha sido errado. Mandou ele não se aproximar mas dela, curta e grossa. Desde então não ficou com mais ninguém, mas por não pensar nisso e por ninguém ter interesse nela. Muitos vivem convencidos que ela e Quentin ficam, mas isso nunca aconteceu.

    Personalidade
      É bem comportada, de postura bela e gestos leves e delicados. Tem porte igual de sua mãe e é esnobe também. Quer ser superior à todos menos Quentin. Com ele ela acaba conseguindo ser ela mesmo, ela não tenta competir e ela esquece tudo que a deixa pra baixo nesse universo cheio de pressão. No entanto tem o defeito de ser um pouco hesitante em seus sentimentos. Só beijou uma pessoa e tem certeza que ficará solteira ou para sempre ou até arranjarem um noivo perfeito para ela, o que ela detestaria.

      Tem um coração bom apesar de tudo, apenas não tem oportunidade de ajudar ou mostrar isso. Quanto à sangues puro ou nascidos trouxas, ela é confusa. Cresceu ouvindo que só os primeiros prestam, mas seu melhor amigo é nascido trouxa e o adora e não consegue ver diferença entre eles, não entende.

      Sabe ser divertida e adora se aventurar, basta estar na companhia certa. No entanto, não sabe perder. Seja em um jogo bobo, seja em algo sério. Quer ganhar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Adèle Riès-Badeau Lyonors
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
WW Fichas :: FICHAS :: Fichas de Beauxbatons :: Pouvoir-
Ir para: